Projecto CEA-CESF: uma etapa simbólica para a análise conversacional, alcançada em França por um projecto promovido pelo GEACC no seio do CLISSIS.

Autor: Jorge Carvalho/sexta-feira, 23 de julho de 2021/Categorias: Notícias, ISSSL

Rate this article:
Sem classificação

O Projecto CEA-CESF, desenvolvido no seio do Centro Lusíada de Investigação em Serviço Social e Intervenção Social (CLISSIS), pelo grupo de investigação em Etnometodologia e análise conversacional da clusividade social (GEACC), coordenado pelo Prof. Doutor Michel Gustave Joseph Binet, beneficiou de um reconhecimento e valorização pelo meio profissional em França, ao ser incluído no programa de formações profissionais da ADAC (sigla francesa para acompanhar, dinamizar, agir, criar), uma instituição de base associativa que presta serviços de aconselhamento em economia sociofamiliar.

Este projecto foi desenvolvido em França ao abrigo de uma cooperação científica entre o meio académico, representado por duas unidades de investigação, dos sistemas científicos português (CLISSIS) e francês (CIRNEF), e o meio profissional, representado pela associação ADAC, que agora passa a integrar formalmente a unidade investigativa constituída no organograma da ADAC, acolhendo-o no seu próprio espaço de investigação, denominado ESF-Lab.

O GEACC é um grupo de investigação interdisciplinar, que recorre a áreas científicas complementares, tais como a antropologia, a linguística interactiva, o trabalho social, a sociologia e as ciências da comunicação, para introduzir e desenvolver a análise conversacional etnometodológica, nos campos de investigação das ciências sociais e humanas, e mais especificamente no campo da investigação do trabalho social, e que conta com projectos investigativos em Portugal, no Brasil e em França.

A análise conversacional tem por objecto de estudo descrever e analisar as práticas linguísticas dos diferentes grupos socioculturais, com base no princípio de que as relações de interacção quotidianas obedecem a determinadas regras de funcionamento, independentemente dos diversos conteúdos particulares. A etnometodologia, por sua vez, concebe a linguagem como uma das práticas privilegiadas através das quais se constitui a vida social, aplicando uma metodologia implícita e própria de cada meio cultural.



O desenho teórico-metodológico de base destes projectos assenta em estudos de corpus: trata-se, em cada projecto, de colectar um corpus de gravações ou de filmagens das práticas profissionais, registadas em contextos autênticos, num dos sectores e terrenos de exercício quotidiano da profissão de assistente social. Cada corpus colectado após a obtenção de todas as autorizações necessárias e dos consentimentos informados de todos os actores envolvidos, constitui, em si mesmo, um primeiro resultado, de elevado valor científico, que, com efeito, abre a possibilidade de um trabalho subsequente de descrição extremamente detalhada e de análise fina das práticas profissionais, a partir de trechos de gravações ou de filmes, devidamente anonimizados, que o investigador pode escutar ou visionar um número ilimitado de vezes.

O GEACC tem hoje a seu crédito a colecta de vários corpora, que constituem valiosas bases empíricas para estudos directos e micro-analíticos do trabalho das/os assistentes sociais, em diversos sectores de intervenção social. Cada corpus tem um "prazo de validade ilimitado": o seu valor documental é inesgotável e abre a possibilidade para, no futuro, estudos micro-históricos da evolução das práticas e da transformação de vários sectores de intervenção social.

Pela abordagem teórica e metodológica que promove, o Grupo de Etnometodologia e Análise Conversacional da Clusividade social (GEACC) cria assim condições únicas para o desenvolvimento de projectos investigativos originais, quer individuais (visando a obtenção dos graus académicos de mestre e de doutor, em Serviço Social e não só), quer colectivos, que podem incidir, para listar exemplos de trabalhos efectivamente realizados no espaço investigativo e formativo do GEACC, sobre o atendimento social de utentes.

O Projeto CEA-CESF é um projecto desenvolvido pelo docente e investigador Michel Binet (Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa da Universidade Lusíada — ISSSL-UL) e pela investigadora Claire Jondeau, interventora social em França na área do aconselhamento orçamental de pessoas e famílias (Conseil en Économie Sociale Familiale — CESF).

A metodologia colaborativa do projecto facilitou a sua reapropriação pela instituição, que aceitou abrir as suas portas ao estudo, a associação ADAC, homóloga francesa, em termos jurídico-legais, de uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) portuguesa, que presta um serviço social, entrevistas de acompanhamento orçamental, junto de assalariados de organismos públicos ou de empresas privadas. O grau de participação e de envolvimento do seu corpo técnico, e a acumulação de resultados co-construídos, levaram gradualmente a direcção da associação a apadrinhar e apoiar mais plenamente o estudo, que acabou por se transformar num projecto colectivo da própria associação.

Prestadora de serviços e respostas sociais, a associação ADAC é igualmente um organismo de formação profissional acreditado, que divulga todos os anos as suas ofertas formativas por meio de um catálogo. O corpo de formadoras da Associação é parte do seu corpo técnico de interventoras sociais, que participam activamente no projecto coordenado pelo prof. Michel Binet e pela investigadora Claire Jondeau.

O catálogo lançado agora, para o ano de 2022, é, desde já, uma importante prova pública do reconhecimento pelo meio profissional da pertinência da co-investigação realizada, e um marco na história do GEACC, que, com o Projecto CEA-CESF, alcança, portanto, um objectivo importante e uma etapa altamente simbólica: a valorização de resultados de uma investigação etnometodológica e fenomenológica em sede de formação profissional, instância de validação e de disseminação dos resultados dos projectos científicos em Serviço Social, que enfrentam com êxito o desafio de aproximar e articular teorias e práticas.

 

______________________________________________________________________________
Nota 1: fotografia do banner: Prof. Doutor Michel Gustave Joseph Binet. (© Fundação Minerva • Jorge Lopes Carvalho, 2021)
Nota 2: notícia elaborada com o apoio do Prof. Doutor Michel Gustave Joseph Binet e da Mestre Claire Jondeau.
Print

Número de visualizações (426)/Comentários (0)

Jorge Carvalho
Jorge Carvalho>

Jorge Carvalho

Other posts by Jorge Carvalho

Please login or register to post comments.